O chinês Dong Hai, de 46 anos, passou as últimas três décadas preso em uma minúscula cela de pedra, construída no quintal de seus pais. O terrível confinamento aconteceu porque, durante a adolescência, ele começou a dar sinais de problemas mentais e sua família ficou com medo que ele pudesse machucar alguém.

Os pais de Dong Hai, Dong Watou e Xiao Hong, vivem em Longhai, na província de Fujian, sudeste da China, e afirmam ao “Daily Mail” ter procurado ajuda médica em hospitais, para tratar seu único filho, mas não tiveram sucesso. O casal gastou suas economias em tratamentos durante um ano e precisaram interrompê-lo quando o dinheiro acabou.

Conforme o tempo passou, nada melhorou e agora o casal que já está próximo aos 70 anos está preocupado com o futuro do filho, pois não sabem quem cuidará de Hai quando morrerem.

Durante os últimos 30 anos, o homem não colocou os pés para fora da pequena cela de cinco metros quadrados. A comida chega até ele através de um buraco na parede e todos os dias o pai usa uma pá, feita com uma longa vara de bambu, para recolher os excrementos do filho. Depois disso, a mãe joga água para dentro da caverna, para limpar o chão.

Alguns anos atrás, a vila onde a família mora foi tomada pelo governo para um projeto de desenvolvimento imobiliário, desta forma, o pai perdeu o emprego e tem vivido apenas de biscates. No ano passado, o senhor Dong Wait conseguiu um trabalho como vigia em uma construção, mas foi espancado por um motorista bêbado, que atingiu sua perna direita, provocando uma enorme cicatriz e o impossibilitando de trabalhar.

A família decidiu colocar sua história nos jornais para tentar alguma solução para o caso do filho doente.

Sem mais artigos