Um rapaz chinês, de 23 anos, com deficiência mental, passou a maior parte de sua vida trancado dentro de uma gaiola de madeira, porque sua família não podia pagar um tratamento adequado para seu problema. 

 

Wei Yun mora na província de Guangxi e não pode andar, nem falar. Ele fica em uma gaiola desde os dois anos de idade, quando derrubou uma panela de água fervente em si e quase morreu.

Como seu pai trabalha longe, ele fica preso durante boa parte do dia, sob os cuidados da madrasta e raramente recebe. Segundo um vizinho, “É uma situação difícil para a madrasta, pois ela precisa cuidar da casa, do garoto e dos trabalhos no campo”. 

Segundo informações do “The Thelegraph”, existem na China, pelo menos 100 milhões de pessoas com doenças mentais. De acordo com as autoridades de saúde, em 2009 o número ultrapassou os doentes cardíacos e com câncer no país, sobrecarregando o sistema público de saúde chinês. 

Sem mais artigos