A Semana de Combate à Hanseníase, sempre comemorada na última semana de janeiro, chama a atenção para um tema há muito tempo envolvido em preconceito, segregação e ignorância. 

A hanseníase, também conhecida vulgarmente por lepra, é uma doença infecciosa, de ação muito longa causada por um micro-organismo que acomete principalmente a pele e os nervos das extremidades do corpo, causando degeneração.

Infelizmente, até 1940 não havia tratamento para o mal. Assim, desde a Idade Média, foram criados leprosários por todo o mundo, preferencialmente em ilhas, para onde os doentes eram levados e esquecidos.

No Brasil, a política de isolamento compulsório acabou por criar uma Polícia Sanitária, que perseguia e capturava doentes no laço, para serem abandonados também pela família em instituições que se pareciam mais com campos de concentração. 

Clique na galeria e conheça dez coisas que você nem sonhava que existiam sobre a hanseníase.

Sem mais artigos