A queda de parte de um edifício de 13 andares no centro de São Bernardo do Campo, em São Paulo, causou a morte de uma menina e ferimentos em seis pessoas, enquanto uma mulher foi declarada desaparecida e é procurada entre os escombros.

O desabamento de uma coluna de 13 andares aconteceu por volta das 20h da segunda-feira (07) em um edifício comercial localizado a poucos metros da sede da Prefeitura de São Bernardo do Campo, segundo a Defesa Civil.

Apesar das paredes externas e de parte da construção com 74 escritórios comerciais permanecer de pé, as autoridades desocuparam o prédio pelo temor de que a estrutura possa estar comprometida.

 

Os bombeiros e agentes da Defesa Civil do Estado de São Paulo trabalham desde a noite de segunda-feira na busca por outras possíveis vítimas e na remoção dos escombros, e pelo menos 20 caminhões cheios de destroços deixaram o local.

A única vítima confirmada até agora é uma menina de seis anos que no momento do desabamento estava com seus pais em um consultório médico no sexto andar do edifício.

A médica que atendia a menor e sua mãe saíram da construção ilesas e sem dificuldades, e o pai da menina está entre os feridos, todos atendidos em um hospital público próximo.

Vista da parte de dentro da estrutura após o desabamento

A tragédia poderia ter sido maior se tivesse acontecido em outra hora do dia, porque o edifício tinha vários escritórios e em seus primeiros andares funcionava um restaurante e um centro médico. A mulher declarada como desaparecida é uma das enfermeiras do centro médico.

Segundo as autoridades, atualmente não havia nenhuma construção nem reforma no interior do prédio, que tem cerca de 40 anos, por isso as causas do acidente são desconhecidas.

Os administradores do prédio acrescentaram que o edifício não conta com encanamentos de gás, por isso que é descartada uma explosão provocada por este combustível, e todas as autorizações e inspeções estão em ordem.

O acidente em São Paulo aconteceu quase duas semanas depois de um desabamento de três edifícios no centro do Rio de Janeiro, por causas ainda desconhecidas, deixar pelo menos 17 mortos e 5 feridos.

Os prédios, de 20, dez e quatro andares, foram reduzidos a escombros em poucos minutos e a poucos metros de construções históricas como o Teatro Municipal e a Biblioteca Nacional.

Sem mais artigos