Em junho de 2014, mês da Copa do Mundo no Brasil, os gringos chegaram chegando nas cidades que receberiam jogos. Os caras dançaram, ficaram bêbados, paqueraram… Teve até um croata saidinho que deu um beijo na bochecha da repórter Sabina Simonato, da Globo, durante uma transmissão ao vivo. Lembra dele? O nome do cara é Željko Pavletić. Ele tem 32 anos e se apaixonou tanto pelo Brasil que, voltando a Zagreb, na Croácia, decidiu montar um bar temático do Corinthians.

O Caffe Bar Corinthians tem um mês de vida, e tudo nele lembra o Brasil: desde as bandeiras e bebidas verde-amarelas até as placas de sinalização em português (ó as fotos aqui em cima). Em uma conversa com o Virgula Inacreditável, Željko disse que se tornou corintiano depois de sua estada em São Paulo. Hoje, ele acompanha os jogos do time paulistano por pay-per-view, na televisão de seu bar.

“No Brasil, eu me tornei amigo de torcedores de muitos times, mas optei pelo Corinthians. Quando voltei à Croácia, quis abrir um bar que tivesse algo a ver com o país. Eu sirvo bebidas quentes como a cachaça e drinks como o rabo de galo, o leite de onça e, claro, a caipirinha. Quando eu tomo caipirinha, sinto algo do Brasil”, disse Željko, ao Virgula Inacreditável.

Željko Pavletić, em 2014: 'Espero que ela não tenha ficado brava'

Željko Pavletić, em 2014: ‘Espero que ela não tenha ficado brava’

O torcedor do Dinamo Zagreb diz que as pessoas estão gostando de seu bar pelo fato de ser diferente. “Tocamos música brasileira, e não existe esse tipo de coisa por aqui. Dedicamos toda noite de sexta-feira a um drink brasileiro. As pessoas gostam das bebidas porque são fortes, assim como as da Croácia. Tenho orgulho de dizer que a cachaça é a segunda bebida mais vendida no bar, depois da cerveja”.

O croata considera o mês que passou no Brasil o melhor de sua vida. “A hospitalidade dos brasileiros é linda. Eu já havia conhecido algumas garotas brasileiras na Croácia, e elas sempre me ajudaram com tudo. Gostei da comida, das bebidas, do clima quente, do fato de as pessoas saírem à noite em dia de semana. Meu sonho é abrir um restaurante brasileiro com churrasco, mas não tenho grana”, afirmou. E brinca: “No Brasil, só fiquei triste por não ter podido levar a Sabina para jantar. Espero que ela não tenha ficado brava com o beijo”.

Para os corintianos espalhados pelo Brasil, Željko faz uma campanha para arrecadar objetos do time alvinegro para o seu bar. Quem quiser enviar ímãs, bandeirinhas, cachecóis, bottons ou coisas do tipo, o endereço do Caffe Bar Corinthians é: Kasinska 27B, 10360 Sesvete, Zagreb, Croatia. E como costuma dizer Željko, nas conversas que teve com este escriba do Virgula: “Obrigado, amigo! Vai Corinthians!”.

Sem mais artigos