Deputado Nino Vitale alegou preceitos religiosos para não usar máscara

Um político chamou a atenção na última semana por alegar princípios religiosos para não usar a máscara recomendada pelas autoridades da saúde para a proteção contra a disseminação do novo coronavírus. A situação ganhou os sites pelo mundo.

Nino Vitale, deputado estadual do Partido Republicano dos Estados Unidos em Ohio, alegou que não vai usar a máscara devido ao seu rosto ser “a imagem e semelhança” de Deus.

“Nossa grande nação foi fundada por princípios judaico-cristãos. Um desses princípios é que todos nós fomos criados à imagem e semelhança de Deus. Esta imagem é vista nos nossos rostos. Não usarei a máscara”, disse.

A opção de Nino vai diretamente contra as recomendações do governador do Estado de Ohio, o também republicano Mike DeWine. Nos Estados Unidos já passa de 70 mil o número de mortos, com mais de 1,2 milhão de pessoas infectadas.

Apesar de não querer usar a máscara e depois de ser intensamente criticado por internautas do país e do mundo, Vitale garante que está levando a pandemia do novo coronovírus a sério.

Sem mais artigos