Animadores chineses têm recebido advertências de que alguns dos personagens de desenhos animados mais conhecidos do país têm contaminado crianças com níveis elevados de violência e de vulgaridade. Um relatório da rede de televisão da China, a CCTV, faz diversos alertas, inclusive que algumas crianças sofreram danos físicos depois de copiar o comportamento violento dos seus desenhos favoritos.

Assim, um grupo de produtoras chinesas de desenhos animados anuncia propostas para acabar com histórias vulgares, violentas, que contenham sangue ou terror. Devem ser publicados novos regulamentos relativos ao conteúdo de desenhos animados nos próximos meses, na esteira de uma série de queixas de pais que temem que seus filhos estejam sendo influenciados por bandos de animais colorizados.

A Cabra Agradável (ou Pleasant Goat) – um personagem de desenho animado às vezes descrito como a resposta da China ao Mickey Mouse – foi críticada particularmente pela mídia estatal. O desenho, de acordo com o governo, se tornou um verdadeiro clube da luta. 

Big Big Wolf, o vilão da série, tinha sido agredido com uma frigideira em pelo menos 9.544 ocasiões, informa a agência de notícias Xinhua. Enquanto isso, a aparentemente inofensiva cabrinha tinha sido fervida viva 839 vezes, recebendo nada mais nada menos que 1.755 choques elétricos. Nos últimos meses, vários casos vêm sendo noticiados na mídia chinesa sobre como a violência dos desenhos animados tem sido responsável por casos de agressões na vida real. 

No início deste ano, por exemplo, um garoto teria amarrado dois amiguinhos em uma árvore e tacado fogo, depois de ver a cabra dos desenhos animados sendo assada da mesma forma na televisão. As duas vítimas sofreram queimaduras graves e seus pais estão processando os produtores do Pleasant Goat.

O rápido desenvolvimento da indústria de animação da China levou a níveis excessivos e perigosos de conteúdo violento e palavrões, alerta a CCTV. No mês passado, o jornal Shanghai Daily entrevistou um professor de Xangai, Song Wei, e ele disse que desenhos animados estão incentivando seus alunos a usar violência verbal e física. “Eles batem uns nos outros e dizem coisas como ‘eu vou te matar’, porque isso é o que eles veem nas animações”, relata. 

Huang Weiming, criador do Pleasant Goat, tentou se defender das críticas ressaltando que seu programa sempre tentou reforçar a mensagem de que “o mal não triunfará sobre o bem”. Ele admitiu que as frigideiras tiveram destaque nos desenhos em um grande número de ocasiões, mas alegou que esses ataques não terminaram em cenas sangrentas. “Pleasant Goat sempre tentou promover os valores corretos”, disse ele ao jornal New Express.

Sem mais artigos