A dona de casa Cintia Mayerle foi indenizada em R$ 10 mil após encontrar uma camisinha dentro de uma lata de extrato de tomate. O incidente aconteceu no Rio Grande do Sul em 2007, mas a sentença, dada pelo Supremo Tribunal de Justiça do estado só saiu esta semana. 

 

Cintia também recebeu R$ 3,5 mil por danos morais, já que a empresa responsável pelo produto se recusou a acreditar que o preservativo tenha saído da fábrica, pois o processo de embalo é totalmente automático. 

Segundo o “Daily Mail”, depois de preparar o jantar, a dona de casa decidiu trocar de recipiente o que sobrou do extrato de tomate. Ao retirar o molho da lata encontrou o preservativo no fundo. O conteúdo foi enviado para analise em uma universidade, que contatou o fabricante.

Mesmo com a recusa de acordo amigável, a empresa foi obrigada a ressarcir os danos da consumidora, que ficou horrorizada com o ocorrido. “Foi uma coisa horrível. Ficará na minha memória por um bom tempo”, disse na época em entrevistas a diversos canais de TV. 

Sem mais artigos