Nos últimos 20 anos se contabilizaram cerca de 140 ataques destes paquidermes aos habitantes locais, assim como a destruição de 50 mil toneladas de cereais cultivados. 

Um elefante matou um camponês na Prefeitura autônoma chinesa de Xishuangbanna, fronteiriça com Laos e Mianmar, informou a agência “Xinhua“.

O falecido, Cao Xiaoer, estava no campo recolhendo ervas quando morreu, aparentementeesmagado pelo elefante, que lhe causou graves ferimentos no peito, na cabeça e nas pernas.

LEIA TAMBÉM: Elefante mata uma mulher e sua filha de seis anos no Zimbábue

O ataque deve ter acontecido na sexta-feira, dia 4 de novembro, embora o Governo local tenha confirmado a morte somente neste domingo, após uma intensa busca pelo camponês.

A região de Xishuangbanna, habitada principalmente por etnias aparentadas com os povos do sudeste asiático, é o habitat de cerca de 250 elefantes em liberdade, 90% dos animais deste tipo que vivem na China, onde contam com proteção das autoridades ambientais devido a sua pouca população.

Sem mais artigos