Uma empresa sediada em Xangai, maior cidade da China, agora oferece um programa de bem-estar que permite aos funcionários que tiverem o coração partido uma licença remunerada de dois dias.

Não, não é brincadeira. De acordo com uma fonte interna, todos os colaboradores têm direito à licença temporária a cada dois anos. Em caso de divórcio, a folga é ainda maior: de três dias. 

Tudo o que o trabalhador deve fazer é dizer que “falhou no amor”. Aí, é só ir pra casa, preparar os chocolates, os filmes tristes, as músicas de fossa e os lenços de papel.

Embora ninguém na empresa tenha ainda tido a sorte (ou o azar) de aproveitar esta oportunidade, o professor de sociologia da Universidade de Xangai, Gu Jun, está confiante.

Segundo ele, o sistema acabará tornando as pessoas mais produtivas: “A licença cria um ambiente de trabalho harmonioso, mais atraente e acolhedor para as pessoas”, assinala Jun ao Weird Asia News.

Sem mais artigos