O que era para ser uma competição divertida, acabou em polêmica em uma escola da Nova Zelândia. A fim de arrecadar fundos em um evento da instituição, os professores incentivaram os pequenos alunos a vestirem gambás mortos. Quem fizesse a melhor “fantasia”, segundo votação do público, ganharia um prêmio. 

 

As crianças se empenharam e vestiram as criaturinhas sem vida segundo sua imaginação. Teve gambá pugilista, princesa, noiva, pintor e até motoqueiro! Com o evento, a escola arrecadou US$ 4 mil. “Havia uma multidão incrível e foi muito divertido. Os animais não são as únicas espécies vestidas depois que morrem. Fazemos isso com animais também”, disse a professora Pauline Sutton ao “Taranaki Daily News”. 

Mas a divertida brincadeira não agradou nada a Sociedade Protetora dos Animais local, que alegou desrespeitos aos animais mortos. “Os animais merecem respeito, sejam eles silvestres, domésticos ou de estimação. Nós encorajamos a empatia para com todos os animais, mesmo quando estão mortos. É um apena uma escola incentivar suas crianças a fazerem isso”, disse ao “The Independente”, Jackie Poles-Smith, representante da associação.

Além dos bichinhos modelos, a escola também promoveu uma caça ao animal, que é tido como uma praga na Nova Zelândia, pois não faz parte de sua fauna nativa e ameaça de extinção animais símbolos do país como o pássaro kiwi. Segundo o “Daily Mail”, a caça ao gambá se tornou uma espécie de esporte nacional. 

Sem mais artigos