Quem gosta de animais deve ficar longe da maior feira do rolo da América do Sul, o mercado de La Salada, em Buenos Aires, Argentina. Lá, alguns espertinhos vendem lindos filhotes de poodle toy (aquela variedade pequena da raça), mas, quando vai ver, nem cachorro o bicho é.

Um homem aposentado de Catamarca acabou ludibriado pelo preço campeão para um cão de raça. Quando ele levou os “cães” a um veterinário para as vacinas, teve a surpresa – ele tinha comprado, na verdade, o que os argentinos chamam de “rato brasileiro”, também conhecido por furão ou ferret. Pior, os animaizinhos tinham recebido esteroides no nascimento para aumentar de tamanho e depois ainda embonecados para fazer seus pelos lembrarem os de um poodle toy fofo.

 

Outra mulher também afirma ao “Daily Mail” que comprou nesta mesma feira o que pensou que fosse um chiuhuahua, mas acabou também com um furão. Tanto a mulher quanto o aposentado não apresentaram queixas à polícia. Normalmente, os filhotes de poodle toy não saem por menos de R$ 2 mil nos Estados Unidos, mas um furão é vendido normalmente por R$ 150.

La Salada tem o maior bazar de animais da Argentina, com grande presença de trabalhadores bolivianos que migraram para o país vizinho. Em contraste com a riqueza em expansão de algumas partes da cidade, o local reúne camelôs e trabalhadores informais – alguns com bastante sorte para vender furões por R$ 2 mil.

Feira na Argentina vende ferret como se fosse poodle

Sem mais artigos