Yuri Torski, o “feiticeiro”

Depois de se tornar um amuleto da torcida brasileira na Copa do Mundo, o russo Yuri Torski, o “feiticeiro misterioso”, vai voltar aos braços da torcida brasileira. A convite da cerveja Brahma, o torcedor vai se juntar a Tomer Savoia, outro “meme” que ficou famoso como o viking verde amarelo para empurrar a equipe na partida contra a Bélgica, nesta sexta-feira, em Kazan, pelas quartas de final do torneio.

Se durante toda a primeira fase da Copa do Mundo Tomer e seus amigos deram o tom dos cânticos na arquibancada, Torski roubou a cena antes da partida contra o México pelas oitavas de final.

Filmado pela transmissão oficial com a bandeira e a camisa do Brasil no estádio em Samara, ele se tornou um sucesso nas redes sociais.

Então, Brahma teve a ideia no Brasil, entrou em contato com Tomer na Rússia, e já passou a buscar Torski. Tudo bem alinhado, como o esquema tático brasileiro. Com todos empenhados em ajudar a Seleção das arquibancadas. Nem mesmo o idioma atrapalhou. E logo o convite foi feito.

“Com a Seleção em campo, o “amuleto” Yuri na arquibancada e Brahma comandando os torcedores no Brasil e na Rússia, é impossível dar algo errado”, afirma texto de divulgação da cervejaria.

Sem mais artigos