O artista canadense quer chamar a atenção para a demência e o a doença de Alzheimer

Reprodução/Instagram O artista canadense quer chamar a atenção para a demência e o a doença de Alzheimer

Quando a mãe de Tony Luciani não conseguia mais cuidar de si mesma, o artista canadense decidiu transformá-la em sua principal obra de arte. Em vez de apenas tomar conta e garantir as necessidades básicas da senhora de 91 anos, ele trouxe a mãe para seu ateliê para que ela se sentisse mais produtiva.

“Eu notei o quando ela se sentia viva ao participar. Sua juventude e excentricidade começou a aparecer”, disse o artista, que também encontrou uma nova perspectiva em sua própria vida.

“Quanto mais eu reflito sobre a história da minha mãe, postando essas fotografias nas redes sociais, mais pessoas aparecem contando suas próprias experiências com a idade e a demência. Essas imagens fizeram coro para muitos indivíduos. A vida não é sobre esperar a morte. É sobre querer viver”, afirmou.

 

Sem mais artigos