Como se o nome “aranha-caçadora” já não fosse o suficiente para dar calafrios, um casal registrou o momento em que uma delas apareceu no alojamento carregando sua presa: um gambá pigmeu.

O clique ocorreu durante uma viagem de Justine Latton e o marido pelo Parque Nacional Mount Field, na ilha australiana da Tasmânia. A foto foi publicada no grupo do Facebook ‘Insetos e aranhas da Tasmânia’, onde vários usuários compartilham seus ‘achados’ locais.

Na imagem, a aranha é vista perto da parede carregando o que parece ser um gambá pigmeu. Porém, não é claro se o animal foi pego ainda vivo ou se já estava morto quando foi encontrado por ela.

As aranhas-caçadoras chegam a ter patas de até 30 cm, dependendo do tipo, e esta não é a primeira vez que causam calafrios nos internautas. Em 2016, uma delas protagonizou um vídeo no qual aparece arrastando um rato por uma geladeira.

As imagens compartilhadas pelo australiano Jason Womal no Facebook deixaram a web apavorada. A publicação acumula mais de 300 mil compartilhamentos e 94 mil comentários. Na época, o gerente da coleção de aracnologia do Museu Australiano, Graham Millage, disse ao jornal The Guardian que é incomum aranhas atacarem vertebrados – mas não impossível.

“É a primeira vez que vejo uma aranha desta espécie pegar um rato, já as vi atacando lagartixas”.

Helen Smith, especialista em aracnídeos do Museu, explicou que seria atípico a aranha-caçadora ter atacado e matado o camundongo sozinha, “ficaria bastante surpresa”. “Mesmo se tivesse, seu veneno não seria o suficiente para matá-lo rapidamente e segurá-lo dessa forma”. “O rabo do camundongo parece um pouco duro já, indicando que já estava morto há um tempo”, completa.

Sem mais artigos