O vão entre a Europa e a América é cada vez maior – aumenta cerca de um centímetro por ano. Alex Mustard, um fotógrafo britânico, mostra, nestas imagens subaquáticas espetaculares, o limite exato entre as placas tectônicas de cada continente. Fica na Islândia, em um ponto raso de água doce, a menos de sessenta metros de profundidade.

Alex, de Southampton, na Inglaterra, usou uma Nikon D4 Nauticam, que vem com caixa estanque especialmente criada para imagens embaixo d’água. “As fotos mostram um mergulho no exclusivo mundo subaquático da Islândia, que, como em terra, é formado por uma paisagem vulcânica”, relata.

Sem mais artigos