Mergulhadores russos tiraram do fundo de um lago, nesta quarta-feira, um fragmento de cerca de 570 quilos do meteorito que caiu em meados de fevereiro perto da cidade de Chelyabinsk, nos Urais.

“Trata-se do maior fragmento do meteorito e o mais provável é que figure entre os dez maiores meteoristos já encontrados”, disse à Agência “Interfax” Sergei Zamozdra, empregado da Universidade Estadual de Chelyabinks.

Zamozdra disse que o peso do fragmento é muito importante, dado que ajudará os cientistas a determinarem o tamanho do próprio meteorito.

O gigantesco pedaço foi tirado do fundo do lago Chebarkul em condições meteorológicas adversas, disse Zamozdra, e será submetido a uma análise radiográfica para estudar sua composição.

Os mergulhadores tiraram até agora 12 rochas do lago, cinco das quais foram identificadas como destroços do corpo celestial que causou em 15 de fevereiro pânico entre os habitantes da zona.

Até agora, segundo as autoridades locais, o maior fragmento resgatado do meteorito batizado “Chelyabinsk” pesava somente 4,74 quilos.

Segundo os geólogos, o meteorito contém em sua maior parte minerais de silicatos como a olivina e o ortopiroxênio, além de sulfureto de ferro e níquel, e, em menor medida, cromo, clinopiroxênio e plagioclase.

O estudo dos meteoritos é crucial para a reconstrução dos períodos iniciais do sistema solar, já que esses corpos astrais incluem componentes a partir dos quais os planetas foram criados originalmente.

O meteorito, que deixou mais de 1,5 mil feridos na região, 319 deles crianças, tinha segundo a Nasa uma massa de até 10 mil toneladas no momento que explodiu na atmosfera, e é o maior que caiu sobre a Terra desde 1908

Sem mais artigos