O garoto do vídeo se chama Mamadee e tem apenas 11 anos. Ele mora na Libéria, o país que foi mais atingindo pelo vírus Ebola – que causou mais de 2 mil mortes só no país. 

Segundo o vídeo, ele foi diagnosticado como portador do vírus e mesmo após duas semanas de tratamento em um centro especializado, ele continuava dançando. Mamadee contagiava a todos no centro com sua alegria.

Pouco tempo depois, Mamadee conseguiu aquilo que parece ser impossível: ele se curou e saiu dançando na maior alegria.

Esse surto de Ebola registra cerca de 60% de mortes do total de pacientes infectados – alguns surtos em outras épocas chegaram a registrar 90%. 

Infelizmente a irmã de Mamadee, que chegou ao centro alguns dias depois, não resistiu ao vírus. Ela é uma das mais de 3,4 mil pessoas mortas pelo Ebola, na que já é considerada a maior epidemia desse vírus.

Esse pequeno garotinho é o símbolo de como deve ser a luta contra esse vírus mortal: alegre, como uma criança dançando apesar de todas as adversidades. Ele contrariou todas as estatísticas e permaneceu vivo, feliz e cheio de energia!

Obrigado, Mamadee!

Sem mais artigos