O Google recebeu em um dia mais de 12 mil solicitações de usuários europeus que querem que o buscador apague seus dados pessoais não relevantes da rede, informaram neste sábado à Agência Efe fontes da companhia americana.

Quando o Google fechou seus escritórios na sexta-feira após o anúncio, no mesmo dia e por parte de seu executivo-chefe, Larry Page, deu introdução na Europa de um formulário online que permite aos usuários exercer o “direito ao esquecimento” na rede, já tinha recebido mais de 12 mil pedidos.

Houve certos momentos ao longo do dia em que a companhia recebeu 20 solicitações por minuto, segundo as mesmas fontes.

O Google lançou o formulário em resposta a uma sentença do Tribunal de Justiça da União Europeia (UE), que reconheceu o direito dos cidadãos de serem “esquecidos” na internet, ou seja, de poderem solicitar a este e outros buscadores de internet que retirem os links relacionados a informações que os prejudicam ou já não são pertinentes.

Para implementar esta decisão, o Google avaliará cada solicitação de forma individual e tentará buscar um equilíbrio entre os direitos de privacidade dos usuários e o direito do público de conhecer e distribuir informações, segundo a empresa.

A comissária europeia de Justiça, Viviane Reding, se disse ontem satisfeita com esta iniciativa, mas advertiu que terá que “estudar como funciona esse formulário na prática”, em entrevista à Efe.

Sem mais artigos