É… a vida realmente não é fácil para ninguém e um pequeno deslize, pode acabar com a reputação de alguém. Anos após a morte de Adolf Hitler, registros médicos encontrados em um arquivo apontam que o ditador tinha problemas sexuais e era viciado em cocaína. 

 

Segundo os papeis, o Füher teria feito uso de injeções de esperma de touro para aumentar sua libido. As aplicações foram feitas diretamente em seus testículos (ou melhor, em seu único testículo, conforme outra lenda que ronda o nome do líder do Terceiro Reich).

Além de ser acusado de deixar sua namorada Eva Braun na mão, os relatórios médicos – revelados pelo “Mirror” – ainda apontam que Hitler teria feito uso de remédios anti-flatulência e que costumava cheirar cocaína para acalmar a garganta e uma possível sinusite. 

Os papeis serão leiloados em Connecticut, nos EUA, e espera-se arrecadar cerca de R$ 4 mil pela relíquia que faz do ditador um viciado, impotente e peidorreiro. Que situação…

Sem mais artigos