Parece novela, mas é verdade. Todos achavam que Gilberto Araújo, de 41 anos, estava morto. O velório estava acontecendo na casa da mãe do falecido, família e amigos reunidos e, de repente, o morto aparece na sala, na cidade de Alagoinhas, Bahia.

“Teve muito susto. As meninas caíram, desmaiando. Gente correndo. A rua encheu de motos e carros”, disse uma testemunha à filiada da “Rede Globo” na Bahia.

O que aconteceu, na verdade, foi um engano. A família do lavador de carros recebeu a notícia de que ele teria sido assassinado no sábado (20), foi até o departamento de polícia técnica e reconheceu o corpo. O problema é que tratava-se de um homem muito parecido com Gilberto, e deu-se a confusão. 

A mãe do “morto vivo”, disse só ter acreditado que o filho estava realmente bem, e não se tratava de uma alma penada, depois de abraça-lo bastante. “Fiquei muito alegre, né? Qual é a mãe que tem um filho que diz que está morto, depois aparece vivo e não fica alegre?”, questionou dona Marina Santana.

Gilberto conta que soube de sua “morte” por um amigo na rua. Ele tentou falar com alguém que estava no velório por telefone, mas a pessoa não acreditou. Foi aí que decidiu ir lá pessoalmente.

O corpo do morto de verdade foi devolvido à policia, que não tem pistas sobre a identidade do homem. 

Sem mais artigos