Gareth Robinson não cortava seus dreads há quase 20 anos, quando decidiu ajudar uma instituição de caridade que financia pesquisas de combate ao câncer de mama. Suas “madeixas” mediam já mais de 1,5m e, com elas, conseguiu arrecadar mais de £500 (aproximadamente R$ 1900).

O inglês tinha 16 anos quando adotou pela primeira vez dreadlocks como penteado, e aos 19 ele já se sentava por acidente em seu cabelo, de tão grande que estava.

A sua namorada, Jana Brizdalova, de 22 anos,  o ajudou a cortar os cabelos, ficando com a parte de trás da cabeça. Gareth, com uma tesoura, cortou os cabelos da frente. Foi uma decisão difícil já que passou boa parte da sua vida com esse visual.

“Uso meu cabelo assim desde os 16 anos, estou tentando me acostumar com a novidade. Tudo começou porque naquela idade esse penteado parecia o único que me caia bem”, disse ao “Dailymail”.

“Eu decidi cortá-los, porque queria fazer alguma coisa para ajudar a pesquisa sobre o câncer. Minha mãe foi diagnosticada na mama em 2003 e no ovário em 2006, mas conseguiu superar todos”, completou Gareth, que arrecadou com o corte quase 2 mil reais para uma instituição de pesquisa para o câncer.

“Enquanto estávamos cortando, eu estava me sentindo bem livre, mas Jana me fez dar uma choradinha – ela estava bem mais apreensiva que eu”, finalizou. 

Sem mais artigos