Um homem de 78 anos foi libertado em Lima após permanecer 37 anos preso sem uma sentença e iniciou nesta quinta-feira (11) sua reinserção social ao lado de especialistas do Ministério da Mulher e Povos Vulneráveis (MIMP), informaram fontes oficiais.

Juan Navarro Acuña deixou na noite de quarta-feira a penitenciária San Pedro, conhecida popularmente como Lurigancho, e hoje foi levado para um passeio no distrito litorâneo de La Punta, no porto do Callao.

O idoso foi liberado depois que as autoridades judiciais aceitaram os recursos de habeas corpus interpostos pela Defensoria Pública e pelo advogado Roberto Miranda, que se interessaram por seu caso depois de ter sido revelado pela emissora “Radio Programas del Perú“.

A agência oficial “Andina” assinalou que Navarro passou por exames físicos e depois foi levado para um asilo no distrito de San Martín de Porres, em Lima, onde receberá alojamento, roupas, alimentação e cuidados sanitários.

Nesse local o idoso recebeu a visita do vice-ministro do MIMP, Julio Rojas, que assegurou que os direitos de Navarro serão plenamente restabelecidos e que as autoridades iniciaram a busca por seus familiares.

O vice-ministro informou que Navarro foi acusado por assassinato e acabou preso em Lurigancho no dia 3 de agosto de 1976, mas nunca foi sentenciado, já que não existe documentação alguma que credencie sua culpabilidade.

Sem mais artigos