Um padre russo está sendo processado depois do vazamento de um vídeo em que aparece violentamente afundando a cabeça de uma menina de 2 anos na pia batismal. Nas imagens, a criança, que está sem roupa, grita enquanto é empurrada com muita força na água por Ilia Semiletov.

Nenhum adulto interfere no batismo e é possível até ouvir pessoas dando risada. Segundo o site Daily Mail, a mãe da criança, que não registrou nenhuma reclamação, disse estar “grata” pelo ritual, apesar da violência. Uma mulher que frequenta a mesma igreja se pronunciou: “o padre disse que era preciso quebrar as crianças durante o batismo porque elas estavam possuídas por satanás”, disse Liliya Reznikova. E, completou: “me assustei quando ele começou a dizer estas coisas sem sentido”.

O batismo aconteceu há dois anos, mas o vídeo viralizou nesta semana na Rússia levando a igreja ortodoxa do país a iniciar uma investigação. “O padre foi muito duro. Ele está suspenso dos serviços oficiais e será julgado pela corte da igreja”, disse o arcebispo Mikhail Samokhin.

Sem mais artigos