Dorothea Clinton, de 73 anos, ficou chocada quando, ao realizar sua colheita semanal, retirou da terra uma batata em forma de pato.

“Quando eu tirei do chão, pensei: ‘Oh! Um pato!’ É tão linda – todas as outras batatas eram iguais, mas essa é inconfundível”, disse ao “Dailymail” a inglesa.

A aposentada e trabalhadora rural ficou tão apaixonada pelo “patinho” que não só não tem planos de comê-lo, como deixa-o em exposição em seu galpão, com orgulho.

“Normalmente eu como tudo o que produzo em meu jardim, mas essa batata foi como um presente para mim, e, por isso, tem um estranho valor sentimental”, explicou a idosa. “Ele tem um destaque no galpão e ficará lá até apodrecer, pois nunca vou comê-lo”, completou.

A viúva divide as tarefas rurais com seu filho Alan, de 50 anos, e toda a comunidade rural de Peaton, em Shropshire, na Inglaterra. “Todo mundo adora meu patinho, ele se tornou uma celebridade. Para mim, ele realmente não é uma batata”, comentou. “Ele me fez sorrir, e espero que faça os outros também”, finalizou. 

Sem mais artigos