A instalação de arte pública “21 Balanços”, realizada no ano passado no Quartier des Spectacles, em Montreal, no Canadá, é um exemplo de cooperação musical que tem o mobiliário urbano como metade do jogo. Trabalho de duas projetistas, Mouna Andraos e Melissa Mongiat, a ideia é convidar os passantes a entrar na dança. Não importando a capacidade musical de cada um, a idade ou se eles encontram-se ao lado de amigos ou de estranhos nos balanços, muita gente aderiu à brincadeira.

Luc-Alain Girardeau, professor de comportamento animal da UQAM Faculté des Sciences, ajudou a desenvolver o conceito. Assim, a longa fila de sete conjuntos de balanços coloridos, como um mini-parque infantil, tornou-se set-up para a audiência coletiva de música. Cada balanço atingia suas próprias notas, algumas soando como um piano, outros como uma guitarra ou harpa, quase como um carrossel. 

Quanto mais as pessoas trabalham e brincam juntos, mais a música pode ser feita, assinalam as organizadoras. Segundo elas, isso mostra que é possível reunir as pessoas no espaço público mesmo em um ambiente urbano acelerado.

Confira o vídeo!

Balanço musical faz sucesso em praça francesa

Sem mais artigos