Quem?!?! Cantora sertaneja 

COMEÇO
Emílio: Como é esse negócio de revelação?
Janaynna: São quinze anos de estrada, porém um ano e nove meses de sucesso nacional. Esse projeto todo é composto de uma fita cassette, que na época ainda não existia CD, né? Pra não falar a idade. Cinco CDS e um DVD. E o meu quinto CD e primeiro DVD foi o projeto que me projetou no território nacional, no Brasil inteiro. E a minha música atual de trabalho agora é “A carne é fraca”.

SONHO
Emílio: Você já cantou em barzinho, fazendo um som lá. Como é que um artista chega a ser sucesso nacional.
Janaynna: Bastante. Agora você me apertou. A minha concepção é que não existe uma fórmula para o sucesso, uma maneira de a gente saber se vai ser sucesso ou se não vai ser sucesso. A minha filosofia de vida sempre foi: “Você é do tamanho do teu sonho. Se você sonhar pequeno, você é pequeno, se sonhar grande, você é grande”.

PÚBLICO FEMININO
Emílio: E a música é tudo de sacanagem?
Janaynna: Não! Na verdade, o nosso grande diferencial, o que o Brasil se identificou muito, principalmente as mulheres, era que brincava bastante, totalmente feminista. A gente queria passar pra galera, o meu maior desafio foi pensar “o que eu vou fazer pra agradar as mulheres”. To ferrada, porque onde as mulheres estão, os homens estão. Quem consome mais: as mulheres. Então o meu grande desafio na hora de formatar esse dvd foi o que fazer pra conquistar a mulherada.

Sem mais artigos