Uma jovem do Reino Unido teme que possa morrer caso chore. Ela tem alergia à água. Katie Dell vive em Flint, North Wales, e sofre de urticária aquagênica, uma raríssima condição que atinge apenas 35 pessoas em todo o mundo. 

 

A moça de 27 anos, realmente, não pode chorar, pois suas lágrimas provocam dolorosas erupções na pele. Tomar longos banhos também está fora de cogitação, já que o excesso de água provocaria queimação e inflamação em todo o corpo. 

Além dos incômodos que são possíveis imaginar a uma pessoa que não pode ter contato com água, Katie ainda conta que precisou largar seu emprego como professora de dança, pois o exercício a fazia suar muito e isso causava uma terrível e dolorosa sensação a ela. 

“Às vezes me sinto uma prisioneira em minha própria casa. Tem dias que quero rastejar para a cama e chorar, mas é claro que não posso só fazer isso. Alguém disse que eu poderia morrer por causa disso, mas eu não quero saber sobre minha expectativa de vida. Até que encontrem uma cura, eu preciso viver assim”, relata ao “Daily Mail”

Os sintomas da alergia começaram quando a garota tinha apenas 16 anos, quando ela retirou as amigdalas, e vêm piorando. Os médicos suspeitam que a penicilina dada a ela durante o tratamento na garganta  possam ter afetado os níveis de histamina de seu corpo. 

“As pessoas não entendem a minha condição e me olham de forma engraçada quando eu digo que não posso tomar banho. Minha situação está piorando, mas eu não quero pensar como vou estar daqui a 10 ou 15 anos. Me marido tem sido incrível e faz todas as coisas que eu não estou autorizada a fazer, como lavar meu cabelo”, conta. 

Atualmente não há cura para este mal, mas Katie está testando uma nova droga para tentar controlar a urticária. Caso o remédio não funcione, os médicos indicam que ela tente a quimioterapia, mas ela não está disposta a passar por esse tratamento, pois está ciente das consequências. 

Jovem com alergia à água tem medo de morrer ao chorar

Sem mais artigos
Sair da versão mobile