A inauguração nesta sexta-feira (01) do edifício Shard, em Londres, o prédio mais alto da União Europeia (UE), foi interrompida por um fato inusitado: um jovem que se ajoelhou para pedir a mão de sua namorada em casamento.

O britânico James Episcopou, de 22 anos, não sabia que o seu pedido, planejado há meses, coincidiria com a chegada do prefeito de Londres, Boris Johnson, para inaugurar oficialmente o mirante do edifício de 310 metros de altura às margens do rio Tâmisa.

“Estava pensando nisso desde julho do ano passado. Quando as entradas começaram a ser vendida pensei que tinha que comprá-las porque o mirante era o melhor lugar para me declarar”, disse o jovem.

Apesar de estar sendo observado por dezenas de câmaras e jornalistas, Episcopou não mudou seus planos e seguiu adiante com a proposta: “Não tinha a mínima dúvida do que iria fazer”.

Sua namorada e agora noiva, Laura Taylor, também de 22 anos, assegurou que “não tinha nem ideia” do que estava sendo planejado e achava que apenas iriam contemplar a vista de Londres no mirante do arranha-céu, localizado no 72º andar, a 244 metros de altura.

A abertura do mirante é o último passo para a inauguração completa do edifício, obra do arquiteto italiano Renzo Piano, que começou a ser construído em 2009.

Para o evento de hoje, foram reservados um total de 4.000 entradas, que custaram cerca de 25 libras (29 euros) para adultos e 19 libras (22 euros) para crianças.

Sua forma em forma de pirâmide, coberta por um total de 11.000 painéis de cristal, tem 87 andares com escritórios, imóveis de luxo, um hotel cinco estrelas e restaurantes.

O prefeito da cidade, Boris Johnson, disse que o Shard “é o mais próximo a estar em um avião e olhar para baixo. É possível ver tudo o que existe no entorno de 64 quilômetros”. 

Sem mais artigos