Um dos maiores documentaristas de natureza do mundo.

20 ANOS DE CARREIRA

Carioca: Comentei com você que vi uma exposição sua, da Nat Geo, sobre a sua carreira…
Lawrence: Isso, é que eu completei 20 anos de carreira. Meu primeiro documentário é de setembro de 1992. Naquela época a gente veio de carro de Los Angeles até São Paulo.
Amanda: Nossa!
Carioca: Como assim, cara?
Amanda: Impossível!
Daniel: O cara pegou a balsa, em Santos.
Lawrence: A gente pegou uma balsa no sul do Panamá para ir até a Colômbia…

COMEÇO

Carioca: Como você começou? Você era mergulhador profissional? Instrutor?
Lawrence: Era…
Carioca: É, porque começa assim. Particularmente, no Brasil, não tem lugares bacanas para mergulhar…
Daniel: Você tá louco? Tem o Pantanal…
Evandro: é bonito…
Daniel: Fernando de Noronha.
Lawrence: Pantanal, Fernando de Noronha, Brotas.
Carioca: Não dá pra comparar com o Caribe. No Brasil, o mar é turvo.
Lawrence: É difícil comparar, cada lugar tem suas belezas. Eu fui para todos os lugares do mundo, mas adoro Paraty.

PERIGO!

Amanda: Você trabalha com animais. Tem uns que são perigosos. Já quase sofreu alguma coisa?
Lawrence: A palavra quase, assim, já tomei vários sustos. Eu trabalho com alguns dos animais mais perigosos do planeta. Tubarões brancos sem gaiola de proteção, onça, leão…
Evandro: Jaguatirica!
Lawrence: Jaguatirica também.
Amanda: Elefantes fedem? Eu sempre quis saber isso.
Daniel: Menos do que você.
Lawrence: Quando eles defecam, fede. Fede proporcional ao tamanho dele.

Sem mais artigos