A legalização da maconha e a imposição de uma taxa similar à do tabaco sobre seu consumo renderia à França 1 bilhão de euros anuais, além de não provocar uma alta do consumo, segundo um estudo divulgado nesta terça-feira.

Eme netrevista ao jornal francês Le Monde, o autor do estudo, Pierre Kopp, professor da Universidade Sorbonne, disse que o país economizaria 300 milhões de euros em despesas ligadas às detenções pelo tráfico da droga.

O estudo comparou o custo da política atual de luta contra o tráfico ilegal da maconha e os gastos que seriam gerados por uma eventual autorização.

Para Kopp, a chave está em impor a essa substância um imposto que regule seu preço – para que não fique muito baixo e acabe favorecendo o consumo, nem alto demais, o que poderia gerar um mercado negro.

“Um nível adequado (do imposto) permitiria evitar uma alta do consumo e geraria fundos para financiar a prevenção”, indicou o especialista.

Kopp acrescentou que a atual política faz com que o Estado gaste cerca de 300 milhões de euros anuais na repressão ao tráfico.

Legalizar a maconha renderia 1 bilhão de euros à França

Sem mais artigos