A leoa-do-atlas Lily deu à luz seus primeiros filhotes em sua nova casa na República Tcheca. Em agosto de 2009 ela se mudou de Belfast, Irlanda, para o zoológico de Olomouc, para viver sozinha com seu namorado Simon e depois de um ano já produziu sua primeira cria. O casal de filhotes ainda não tem nome, mas passa bem e está recebendo os cuidados da mãe de primeira viagem.

Linda Frew, funcionária do zoológico de Belfast, cuidou de Lily quando ela nasceu – Lily foi rejeitada pela própria mãe e corria risco de ser morta. “Eu estou absolutamente maravilhada com Lily ter esses dois filhotes saudáveis com seu novo parceiro Simon. A ‘cereja no bolo’ é ela cuidar sozinha dos bebês, o que é raro para mães de primeira viajem, especialmente uma que foi rejeitada pelos pais. Os filhotes são lindos”, se empolga Frew.

A espécie de Lily, uma leoa-do-atlas, está extinta na natureza desde 1922, e é a maior e mais veloz sub-espécie de leões. Em cativeiro só restaram 40 animais.

animais, zoológico, nascimento, filhotes, bebê, extinção, leão, leão do atlas, mãe, Reprodução/Belfast Zoo

animais, zoológico, nascimento, filhotes, bebê, extinção, leão, leão do atlas, mãe, Reprodução/Belfast Zoo

animais, zoológico, nascimento, filhotes, bebê, extinção, leão, leão do atlas, mãe, Reprodução/Belfast Zoo

Sem mais artigos