Uma mãe que obrigou a filha e outras duas adolescentes a se prostituírem na Tailândia foi condenada nesta terça-feira (28) a 42 anos de prisão, enquanto o homem britânico que abusava das meninas recebeu pena de 21 anos.

Identificada como Tim Wongsiri, a mulher de 50 anos, e Stuart Hargreaves Lloyd, de 45 anos, foram a julgamento em Bangcoc. Os dois foram detidos em 2010.

O tribunal declarou a mulher culpada por forçar a filha de 13 anos e outras duas adolescentes a se prostituírem em encontros com o britânico por quase 2 anos em motéis da capital tailandesa.

Hargreaves Lloyd, que assim como Tim se declarou inocente, foi considerado culpado por abusar sexualmente das três adolescentes em troca de dinheiro.

 

A Tailândia, por causa de sua indústria sexual, é considerada um dos destinos asiáticos da pedofilia internacional.

Mãe é condenada a 42 de prisão por obrigar filha a se prostituir na Tailândia

Sem mais artigos