Começou fazendo tudo errado. Charlie Wilcox, de Rainham (Inglaterra), é uma jovem mãe de 20 anos que causou muita polêmica depois de afirmar que chegou a fumar 3.500 cigarros durante sua gravidez. Como se já não bastasse, a sem noção disse que isso fez bem para o bebê!

“Onde está a prova de que fumar faz tão mal? Eu não acredito que estava prejudicando Lilly. Em um dia típico durante minha gravidez, eu chegava a fumar um cigarrinho a cada 45 minutos”, disse Charlie ao Daily Mail. Ela também afirmou que tentou parar de fumar enquanto esperava Lilly nascer, mas sem sucesso. “Fumar durante a gravidez fez o coração de Lilly bater mais forte pela procura de oxigênio, o que fortaleceu meu bebê”, afirmou a louca.

Os níveis de monóxido de carbono da senhorita Wilcox, durante a gravidez, estavam seis vezes acima do nível considerado seguro para um bebê. Lilly hoje tem 14 semanas de vida e nasceu dez dias antes do previsto com 2,7 kg, abaixo da média dos bebês britânicos, que é de 3,3 kg.

Vishnee Sauntoo, porta-voz do Dia Mundial Sem Tabaco no Reino Unido, acrescentou: “Fumar durante a gravidez é extremamente perigoso, é um grande risco de a criança nascer bem abaixo do peso, além de prejudicar o desenvolvimento do feto”.

Não faça igual essa jovem desmiolada. Vale lembrar que hoje é o Dia Mundial Sem Tabaco, faça a sua parte.

Sem mais artigos