Uma moradora da cidade de Indianápolis, localizada no estado norte-americano de Indiana, estava caminhando sozinha no momento em que teve uma crise de hipoglicemia, quando a quantidade de açúcar no sangue está abaixo do normal (70 mg/dl). Sua visão ficou turva, a glicemia caiu para 40mg/dl, um índice perigoso, e ela sentiu que estava perto de desmaiar. Mas logo viu seu carro indo em sua direção. Atrás do volante estava o neto, de apenas 11 anos.

O pequeno PJ Brewer-Laye estava andando em um carrinho de brinquedo pela vizinhança na última terça-feira (1), quando testemunhou a avó, Angela Brewer-Laye, passando mal.

“Ele notou meu comportamento e quando eu estava prestes a cair no chão, foi quando entrou em ação”, contou Angela ao programa 11Alive.

“Olhei para minha direita e vi meu carro, minha Mercedes-Benz vindo em minha direção. De uma maneira lenta, calma, estava vindo até a mim. E eu olhei para dentro e era o PJ”.

De acordo com a senhora, o menino a levou de carro para casa, estacionou precisamente – “minha garagem é estreita, ele não subiu na calçada, na grama, em nada” – a ajudou a sair do veículo e lhe deu seus tabletes de glicose.

PJ aprendeu a dirigir com o avô, que o ensinou a estacionar e reorganizar os carros no quintal da família. Mas ele nunca havia dirigido sozinho ou na rua.

Ao compartilhar o ocorrido no Facebook, Angela brincou que “esta criança tem apenas 11 anos e consegue dirigir melhor que sua mãe”.

O estudante completou 12 anos na quarta-feira (2), um dia após salvar a avó: “se não fosse por ele, provavelmente eu não estaria aqui para desejá-lo um feliz aniversário”, escreveu Angela.

Sem mais artigos