Quem?!?! Cantor sertanejo

Michel Teló: Isso! Quando eu saí em carreira solo já lancei essa música.

“AI SE EU TE PEGO”

Emílio: O cara da “fugidinha”! Que beleza, hein Teló!

Michel Teló: Satisfação em estar aqui com vocês.

Emílio: O prazer é nosso. Você é um grande sucesso em todo o Brasil, o CD bombando e você ta com música nova, não é isso?

Michel Teló: Tem, tem uma música nova aí que a galera ta curtindo. Se chama “Ai Se Eu Te Pego”

Silveirinha: É impressionante essa música.

Emílio: É boa, Silveirinha?

Silveirinha: É muito boa.

Michel Teló: Tá tocando bastante mesmo. É uma música que a gente lançou faz dois meses no YouTube e ela já está com 18 milhões de visualizações. Uma coisa impressionante. A gente ta muito feliz e satisfeito. Na semana passada nós vimos que ela ficou em primeiro lugar como música mais executada. Então, está sendo um momento muito especial…

Emílio: Música mais tocada no Brasil?

Michel Teló: Foi a música mais tocada no Brasil na semana passada.

Emílio: E CDs no Brasil, ainda vende ou fica só nesse lance de YouTube e shows?

Michel Teló: Cara, essa música eu não tenho em nenhum CD ainda. A gente lançou ela na internet e já é sucesso. Foi de uma forma impressionante.

Bola: Então, daqui a pouco, você não precisa nem lançar CD, né?

Michel Teló: Cara, a “Fugidinha” eu nem lancei em CD. Ela já estava estourada no Brasil inteiro e eu ainda não tinha disco. A galera perguntava “cadê o disco?” E só depois de uns três meses é que ela foi entrar um disco.

Emílio: As gravadoras estão todas fechando por isso mesmo. Porque o cara vai lá e pega o arquivo na internet e já faz a divulgação.

DIVULGAÇÃO DAS MÚSICAS

Emílio: Como é que você e tua equipe para fazer essas músicas e divulgação. Porque é lógico que precisa de uma equipe. Porque antigamente tinha uma gravadora, daí a gravadora contratava um artista, aí o artista ia lá e gravava um clipe, e tinham os divulgadores que iam às rádios dando os CDs e tal. Mas como é que é hoje em dia?

Michel Teló: A gente tem ainda, existe toda uma equipe de divulgação e, na verdade, a minha gravadora é a “Som Livre”. Só que a gente mostrou a música para ele e falamos que íamos lançar essa música antes do disco e a gente ta em um período de gravação. Só que hoje no mercado da música se você perde o ‘timing’ de uma música vem alguém e grava antes que você, e solta na internet e você acaba perdendo isso.

Emílio: Bolada nas costas.

Michel Teló: A galera te atropela. Não dá pra brincar. Então quando a gente ouve a música e acha bacana, a gente já grava e solta na internet e para as rádios que tocam o Sertanejo. Tem os divulgadores de estrada que levam a música, ou seja, tem uma equipe bacana de divulgação que trabalha com todo carinho e empenho para a coisa andar.

CARREIRA SOLO

Carioca: Como que foi que você começou com a sua carreira solo?

Michel Teló: Na verdade eu sempre tive esse pensamento de lançar um projeto meu, né. Porque daí você tem mais liberdade. Em um grupo, você tem que 10 caras e tem que respeitar o pensamento de todo mundo. Então, quando você está sozinho, você tem a sua liberdade musical, você pode gravar o que quiser. Tipo “Fugidinha”, eu sou um cantor sertanejo, mas peguei a letra de um pagode que o Rodriguinho e o Thiaguinho mandaram para mim e falei “Bixo, vai ficar massa!” A gente mistura com a batida do Sertanejo e a galera vai curtir. Então você tem a liberdade para fazer o trabalho do jeito que você quer. Então eu resolvi encarar e acabou dando certo.

Emílio: E o seu primeiro sucesso é “Beijo, me Liga”, não é?

Sem mais artigos