O funcionário do Banco Central, Ricardo Neiva, que atropelou ciclistas na Massa Crítica de Porto Alegre, foi preso na manhã desta quarta-feira (02). Segundo informações da Brigada Militar, Neiva estava em um hospital da cidade quando foi detido por tentativa de homicídio qualificado.

Depois de um imbróglio entre a Brigada Militar e o Ministério Público, a prisão preventiva de Neiva foi decretada e executada.

Segundo o MP, o histórico de infrações de trânsito graves que Neiva carrega foi um agravante, e teria comprovado que ele traz perigo à sociedade.

Manifestações de apoio

O grupo Bicicletada, a massa crítica da capital paulista, promoveu uma edição especial na segunda-feira (28), em apoio aos ciclistas porto-alegrenses. Debaixo de chuva, cerca de 100 ciclistas e pedestres pedalaram e caminharam juntos na Avenida Paulista, entregando flores e panfletos para motoristas. VEJA AS FOTOS DO VIRGULA

Na terça (01), mais de duas mil pessoas voltaram ao local do incidente em Porto Alegre para fazer um minuto de silêncio. Diversas ruas da cidade foram bloqueadas pelos manifestantes, que pediam paz no trânsito.

P.S: O termo monstrorista, usado no título, não é um erro de ortografia, e sim o “apelido” dado aos motoristas que usam seu veículo como arma, agredindo pessoas, sejam elas pedestres, ciclistas ou outros motoristas.

Sem mais artigos