Dois irmãos siameses de Madagascar, que nasceram unidos pela parte baixa do tórax, morreram no dia seguinte da cirurgia para sua separação, em um hospital de Antananarivo.

 

O jornal “L’Express” informou nesta sexta-feira (23) que Dera e Laza, que foram separados por uma equipe de cirurgiões locais no hospital Joseph Ravoahangy Andrianavalona da capital da ilha-estado africana na quarta-feira, morreram na noite de quinta para sexta-feira.

Os cirurgiões encarregados da operação, que durou duas horas, mostraram sua decepção após a morte dos bebês, de apenas seis meses de vida, e se abstiveram de comentar sobre as causas da morte.

O porta-voz da equipe médica disse que neste tipo de intervenções o risco de morte é muito alto.

Dera e Laza, procedentes da região de Amoroni Mania (centro da ilha) e unidos pelo fígado e pela parte baixa da caixa torácica, foram os primeiros bebês siameses que se submeteram a este tipo de operação em Madagascar. 

Sem mais artigos