A morte de um cidadão, que estava perturbado, sem roupas e armado com uma faca no centro de Berlim, onde acabou sendo executado nesta sexta (28) pela polícia local, gerou uma dupla polêmica na Alemanha, tanto pelo fato do mesmo ter sido vítima de um disparo, como pela divulgação das imagens em um vídeo na internet.

Fontes da polícia local justificaram neste sábado (29) a conduta do agente, que teria reagido somente quando o homem, que estava com uma faca na mão e com diversos sinais de ferimentos, partiu em sua direção. Antes de o agente abordar o sujeito, ele estava se banhando nu em uma fonte situada em frente à Prefeitura de Berlim.

Segundo a versão policial, o homem, de 31 anos e que tinha se golpeado com a própria faca, não atendeu aos sucessivos pedidos do policial, que tentava fazer com que ele entregasse sua arma.

O agente efetuou o disparo por sua legítima defesa, acrescentou um porta-voz policial, que argumentou que o indivíduo estava todo ensanguentado por conta dos golpes de facas e se lançou contra o policial com intenção de agredi-lo.

Vídeo do YouTube com a cena causou grande polêmica e gerou um grande debate entre a opinião pública.

O partido União Democrata-Cristã (CDU), presidido pela chanceler Angela Merkel, criticou a divulgação do incidente, que, por sua vez, foi qualificado como “desumano” pelo especialista em mídias da formação, Michael Kretschmer.

Fontes governamentais também lamentaram que “os meios técnicos e as equipes” das redes sociais se mostrem “insuficientes” para detectar e impedir em tempo a divulgação de tais conteúdos.

Sem mais artigos