Ela tem 37 anos, é casada, tem dois filhos e teve um caso com um garoto de 13 anos. Depois que os pais do menino descobriram o relacionamento dos dois ela foi presa e proibida de ver o amante e de se comunicar com ele de qualquer forma. Mas… como todo apaixonado que se preze, ela arranjou um jeito de falar com o amado.

Amy Blose, que está sob liberdade condicional, pediu para uma das amigas do “namorado” entregar um burrito (aquele tradicional enroladinho mexicano) que continha um bilhete com os dizeres: “Hey, Babe, eu te amo para sempre”. 

LEIA MAIS: Revoltado atira em gerente por causa do preço de burritos

O grande problema é que os pais do garoto souberam do bilhetinho e não gostaram nada da história. Resultado: Amy foi presa por violar a condicional. Quando esteve na prisão em abril deste ano, ela foi liberada depois de pagar fiança de 20 mil dólares e sob a condição de não entrar em contato com a vítima ou qualquer outro adolescente com idade inferior a 18 anos

Como ela infringiu a lei duplamente (ao tentar falar como o namorado e contatando uma amiga do garoto que tem 15 anos), Amy voltou para a prisão em Oklahoma, EUA, agora sem direito à fiança, e ficará por lá até o mês de novembro, pelo menos.  

Mulher acusada de pedofilia manda bilhete para amante num burrito

Sem mais artigos