Bailey Jean Matheson foi diagnosticada com leiomiossarcoma em 2017 e lhe foram dados apenas mais 12 meses de vida. Desafiando a previsão, a canadense de 35 anos sobreviveu ao raro câncer que afeta músculos lisos até Abril deste ano, quando faleceu no dia 5. Ela decidiu escrever o próprio obituário para prestar uma homenagem aos amigos e familiares. “35 anos não parece muita coisa, mas como foi bom!”

No texto emocionante publicado pelo The Chronicle Herald, Bailey conta que decidiu não prosseguir com o tratamento de quimioterapia para “viver da forma como achava melhor” e agradeceu os pais, Wendy e Sandy Matheson, por apoiarem a decisão. “Sei o quão difícil foi me ver parar o tratamento e deixar a natureza seguir seu curso. Amo vocês ainda mais por isso.”

Aos amigos, reforçou a importância que a companhia deles fez, principalmente por ser filha única. “Não imaginei que poderia amá-los ainda mais, contudo, passar por isso com seu amor e suporte incondicionais fez algo normalmente tão difícil se tornar suportável”

Bailey relembrou ter conhecido o namorado, Brent Andrews, três meses antes de receber o diagnóstico. “Você nem faia ideia do que estava se metendo quando deslizou para a direita. Não poderia ter pedido por um homem melhor para me acompanhar em todas as aventuras, consultas, risadas, choros e momentos difíceis.”

Após agradecer a família e amigos com um texto emocionante, a canadense os lembrou: “não levem as pequenas coisas tão a sério, vivam um pouco.”

Sem mais artigos