Uma mulher de Phoenix, EUA, está sendo acusada de fraude após as autoridades afirmarem que ela vinha mentindo sobre um câncer, dizendo às pessoas que precisava de tratamento, mas que na verdade fazia com que as pessoas a dessem dinheiro para comprar próteses de silicone.

A polícia diz que Jamie Lynn Toler, de 27 anos, dizia a seu chefe anterior que precisava de uma dupla mastectomia e reconstrução dos seios, mas que não tinha plano de saúde. Ela mentiu também para sua mãe e avós.

As autoridades dizem que Jamie fazia eventos para angariar fundos e que juntou mais de U$8.000 desde Setembro.

Registros médicos obtidos pela polícia mostraram que ela não tinha câncer e havia pagado por uma cirurgia estética com o dinheiro.

Jamie foi presa na quarta e foi solta no dia seguinte para responder ao processo em liberdade.

Sem mais artigos