Uma mulher morreu por causa de graves queimaduras que sofreu quando um homem lhe ateou fogo após ela resistir a uma tentativa de estupro no estado de Rajastão, no noroeste da Índia, informou neste domingo (05) uma fonte policial citada pela imprensa local.

O crime aconteceu na sexta-feira, quando o agressor entrou na casa da mulher, de 28 anos, que dormia junto de sua filha, de apenas 4, na cidade de Nohar, disse o porta-voz da polícia local, Antar Singh, ao jornal “The Times of India“.

A mulher resistiu à violação, por isso o suspeito, Jitendra Singh Rajput, lhe ateou fogo após jogar nela querosene, explicou Singh.

“Ao escutar os gritos, o marido e o irmão da vítima correram para dentro de casa e encontraram a mulher em chamas”, disse Singh, acrescentando que o marido sofreu graves queimaduras ao tentar ajudar sua esposa e está internado.

A mulher foi levada a um hospital com queimaduras em 70% do corpo e faleceu ontem, enquanto o suspeito foi detido pela polícia.

O estupro coletivo de uma jovem estudante em Nova Délhi, em dezembro do ano passado, e sua posterior morte, causaram protestos e um debate sem precedentes na Índia sobre a forma como as mulheres são tratadas.

Desde então, a imprensa informa continuamente de novas agressões sexuais. No final de abril, o estupro de uma menina de cinco anos em Nova Délhi reacendeu as manifestações na capital. 

Mulher morre queimada por resistir a tentativa de estupro na Índia

Sem mais artigos