A Nasa divulgou na noite desta quinta-feira (14) as primeiras imagens do asteroide que deve passar hoje a apenas 27.860 quilômetros da Terra, a maior aproximação registrada de um objeto cósmico perigoso a nosso planeta.

Em seu site, a agência espacial americana postou uma sequência animada em preto e branco formada por três imagens nas quais se pode ver o percurso do asteroide, quando este ainda se encontra a 748.000 quilômetros da Terra.

A sequência foi criada por astrônomos do observatório Remanzacco, na Itália, a partir de imagens feitas por controle remoto pelo telescópio Faulkes South, em Siding Springs (Austrália), informou a agência espacial.

O asteroide foi detectado por astrônomos filiados ao observatório de Sagra (Mallorca, Espanha) há um ano, quando estava a 4,3 milhões de quilômetros da Terra, e se aproxima de nosso planeta a 28.100 quilômetros por hora.

A rocha espacial, do tamanho de meio estádio de futebol, é tão opaca que os astrônomos só podem observar sua trajetória na gama infravermelha do espectro onde se reflete o calor do Sol.

Sem mais artigos