Ao menos quatro pessoas morreram e cinco estão desaparecidas pelo naufrágio de uma embarcação onde cerca de 100 pessoas participavam de uma festa na noite de domingo no Lago Paranoá, em Brasília, informaram nesta segunda-feira fontes oficiais.

As razões do naufrágio ainda são investigadas, segundo o coronel Luis Blumm, porta-voz do Comando Operacional do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal.

As equipes de resgate recuperaram os corpos de dois adultos e de duas crianças, entre elas um bebê, mas as operações já foram suspensas por falta de luz e serão retomadas nesta terça-feira, segundo a Agência Brasil.

“Ainda não temos uma lista definitiva dos passageiros do barco, por isso que não é possível dizer quantas pessoas estavam a bordo”, informou Blumm, que acrescentou que 94 pessoas foram retiradas da água com vida.

O delegado da Marinha Fábio Rogério Leite afirmou que ainda se desconhecem as causas do acidente, mas que há indícios de superlotação, já que a embarcação tinha capacidade para 90 pessoas.

De acordo com Leite, as tubulações que controlam a flutuação apresentavam rachaduras, mas precisou que até que se resgate a embarcação, que está a 17 metros de profundidade, não será possível determinar se essa falha na estrutura foi a causa do naufrágio.

Segundo testemunhas, o barco começou a afundar lentamente por volta das 20h de domingo, processo que durou cerca de dez minutos.

Alguns dos passageiros denunciaram que o número de coletes salva-vidas era insuficiente para todos os que estavam a bordo.

Naufrágio em Brasília deixa ao menos 4 mortos e 5 desaparecidos

Sem mais artigos