Escavações no sítio arqueológico de Tell el-Amarna, no Egito, mostram que as extensões capilares podem ser bem mais antigas que uma moda recente. Cientistas encontram cerca de 28 caveiras com apliques de tranças e mechas compridas no local. A idade média dos restos mortais é de 3,3 mil anos.

Para se ter uma ideia, só um dos esqueletos tinha 70 extensões diferentes. Além disso, os arqueólogos acreditam que os egípcios já pintavam os cabelos para esconder fios brancos mais de mil anos antes de Cristo.

 

Sem mais artigos