Uma família que aguardava um transplante para sua filha teve uma grande supresa. Eles esperavam que a menina acordasse do coma em que estava há oito dias e dissesse que os amava, no entanto, ao despertar as primeiras palavras da garotinha foram o pedido de um hamburger de frango, segundo reportagem do jornal Telegraph.




Sam Boughen, 26, sofre de uma doença genética rara no fígado, e estava à beira da morte depois de ter sido submetido a dois transplantes. Mas sua família, que mantinha uma vigília de 24 horas, ficaram surpresos quando Sam abriu os olhos e usou um iPad para escrever e pedir um hambúrguer. 

Sam Martin, 53 anos, pai da paciente, disse: “Nós tivemos um aplicativo que significava que ela poderia escrever o que ela queria dizer. Todos nós prendemos a respiração a primeira vez que ela começou a escrever Nós pensamos que ela nos diria que nos amava. Mas em vez disso, pediu um hambúrguer. Então sabíamos que tínhamos Sam de volta.”.

Papai Martin deu a Sam, 60% seu próprio fígado em janeiro deste ano, depois da filha ter sido diagnosticada com uma doença genética. Mas dois dias depois dela ter recebido alta do hospital, Sam, começou a sentir-se mal, e foi levada de volta para Kings College Hospital, em Londres.

Uma artéria bloqueada complicou o fígado novo Sam, que não estava recebendo sangue suficiente. Pouco depois, foi confirmado que o fígado novo de Sam, havia fracassado.

Sam voltou para a lista de transplante e seus familiares foram orientados a se preparar para o pior. Mas, na madrugada do dia 15 de abril, um novo fígado foi encontrado a partir de um doador. Seu corpo exausto sofreu mais uma operação, que durou nove horas. Enquanto ela estava se recuperando, os médicos também descobriram Sam tinha uma infecção pulmonar.

Os médicos foram forçados a jogar um jogo de equilíbrio com a sua medicação, já que os medicamentos que podiam tratar a infecção pulmonar, também podiam colocar seu novo fígado em risco. Seus familiares foram novamente instruídos a esperar o pior e Sam permaneceu em coma por oito dias até que ela estabilizou.

A traqueotomia deixou a fã de frango frito incapaz de falar e ela usou seu iPhone e um iPad para se comunicar com sua família, que raramente saía do seu lado enquanto ela estava no hospital. O aparelho possibilitou ela pedir o hambúrguer ao acordar. 

Sem mais artigos