A Polícia canadense informou que investiga se os pacotes com um pé e uma mão recebidos nesta terça-feira (05) por duas escolas de Vancouver estão relacionados com o caso do ator pornô Luka Rocco Magnotta, acusado de assassinar e desmembrar um homem de origem chinesa no fim de maio.

 

As encomendas chegaram às duas escolas por volta das 17h de Brasília. A False Creek Elementary School recebeu um pacote com uma mão, enquanto um pé foi enviado à St. George School.

Precisamente nesta terça-feira, a Polícia de Montreal informara que ainda não havia conseguido localizar a cabeça, a mão e o pé direito de Lin Jun, um estudante chinês de 33 anos que foi assassinado e esquartejado no final de maio por Magnotta, que era seu amante.

O tronco desmembrado de Lin Jun foi encontrado na terça-feira da semana passada pela Polícia no interior de uma mala jogada no lixo em Montreal.

No mesmo dia, os funcionários da sede do Partido Conservador do Canadá, em Ottawa, receberam um pacote que continha a mão esquerda de Lin Jun, e, horas depois, foi descoberto no escritório postal de Ottawa um segundo pacote, dirigido ao Partido Liberal do Canadá, que continha o pé esquerdo do jovem assassinado.

A Polícia canadense acredita que Magnotta, um modelo e ator pornô de 29 anos de idade, assassinou Lin Jun em 24 de maio e voou a Paris dois dias depois, sendo detido apenas nesta segunda-feira pela Polícia alemã em Berlim.

Magnotta também postou na internet um vídeo que mostra o assassinato de Lin Jun e seu posterior desmembramento. O vídeo, que a Polícia tentou retirar da rede, também apresenta cenas de canibalismo e necrofilia.

Sem mais artigos