Palmirinha Onofre

Palmirinha Onofre na revista

Quem?!?! Culinarista e apresentadora de TV

COMEÇO
Bola: Palmirinha, eu queria saber assim, você começou a cozinhar por necessidade, já pensando ‘vou vender coisas aqui na minha cidade’ ou você começou porque gostava de cozinha?
Palmirinha: Porque eu gostava de cozinha.
Bola: Você nunca chegou a pensar que ia chegar onde você chegou?
Palmirinha: Não, eu achei que eu não ia chegar onde eu cheguei. Realmente, fazendo comida. Mas porque? As minhas comidas eram gostosas, muito boas, né? Apesar que tem muita gente boa na culinária, mas é uma coisa que deu certo, que eu gostava!

DÍVIDAS
Pior: Me fala uma coisa, você era uma banqueteira de mão cheia, como se diz, e aí você entrou na televisão. Aí você começou a andar de motorista, comprou casas para suas filhas e seus genros? Como foi essa sua transformação no high society?
Palmirinha: Não, bem! Quando eu entrei na televisão eu tava até os cabelos de dívidas. Porque casar três filhas, sozinha, formar as três filhas, sozinha. Eu tinha dinheiro guardado? Não tinha. E na Record eu não ganhava nada. Eu fazia o programa e não ganhava nada. Mas eu tava tão cheia de dívida que eu não consegui dar nada pras minhas filhas até hoje.

ERROS
Amanda: Eu sempre observei que você falava ‘catishupi’ e as pessoas ficavam muito bravas. E as vezes você ficava muito revoltada, que é o jeito que você fala.
Palmirinha: Ah, eu ficava brava. Mas eu falava porque era um charme que eu tinha. Me mandava e-mails muito … mas com carinho. Elas falavam “Palmirinha, não é assim…”. Aí também me falava assim, quando eu falava ‘xícra’, elas falavam: é xícara!
Amanda: Ai que gente chata!
Bola: Eu falo xícra até hoje …

Palmirinha Onofre

Sem mais artigos