Pelo menos 46 pessoas morreram nos últimos dias pela onda de calor que castiga grande parte dos Estados Unidos, informou nesta segunda-feira a rede de televisão “CBS“.

 

 

 

Neste fim de semana as temperaturas chegaram a bater os 40ºC, em grande parte do território americano. Além do calor, a forte umidade acabou provocando as mortes, em sua maioria nos estados de Maryland e Illinois. A maioria das vítimas eram idosos, com problemas de saúde, que não resistiram ao clima e a poluição.

O calor já fez com que várias cidades, entre elas Washington, Saint Louis e Indianapolis, tivessem recorde de temperatura nos últimos dias.

Nesta segunda-feira o clima já tem sido mais ameno nos Estados Unidos, a partir do leste do país, pela chegada de uma frente fria, apontou a “CBS”. Contudo, a região oeste do país seguirá com temperaturas altas, com termômetros superando os 37ºC.

Nos últimos dias, as altas temperaturas provocaram problemas em estradas, aeroportos e edifícios, assim como incêndios.

No aeroporto Ronald Reagan, em Washington, um voo da “US Airways” atrasou três horas na última sexta-feira porque as rodas do trem de pouso afundaram no asfalto derretido.

O calor também é apontado como uma das prováveis causas do descarrilamento de uma composição do metrô no estado de Maryland, que não deixou vítimas.

Segundo a “CBS”, com o aumento das temperaturas também se constatou um aumento na criminalidade em cidades como Chicago e Nova York.

Sem mais artigos